A instituição valoriza o conhecimento e a diversidade para formar indivíduos autônomos e responsáveis.

Psicóloga, Pedagoga e membro do Laboratório do Estudo de Preconceito do Instituto de Psicologia da USP, Fabiana Duarte trabalhou é consultora na área da Diversidade e Inclusão e realiza um trabalho importantíssimo a frente do Instituto Simbora Gente.

“Clinico há aproximadamente 19 anos, paralelamente atuei como Psicóloga num Centro de Assistência e Promoção Social, depois numa outra Instituição voltada ao atendimento de Pessoas com a Deficiência Intelectual – a Associação Carpe Diem e o Simbora Gente nasceu de um trabalho de consultório a pedido de dois jovens e suas famílias”, conta a profissional.

Assim como explica Fabiana, o Simbora Gente nasceu da possibilidade de construir novos olhares em relação à diversidade humana. Orientando pessoas, auxiliando-as por meio da aprendizagem mediada e de apoio específico às suas singularidades, contribuindo de alguma forma para que as pessoas com deficiência intelectual tenham o reconhecimento de sua capacidade de serem produtivas, dos seus direitos, deveres, necessidades, sonhos e tantos outros ideais possíveis de serem conquistados.

“Nestes anos de caminhada, observei que apesar de vários jovens com deficiência intelectual já participarem do mercado de trabalho ou possuírem uma vida ativa em outras áreas sociais, o olhar do outro em relação ao dito ‘diferente’ ainda incomodava. Lido com a questão da humanização que vai muito além da deficiência. O caminho para promoção da igualdade e o respeito à diversidade ainda encontram-se além das atuais políticas ditas inclusivas”, explica ela.

Fabiana Duarte – fundadora do Instituto Simbora Gente

Leia abaixo a entrevista que a Fabiana cedeu à ONG Nosso Olhar:

ONG Nosso Olhar: Pode apresentar a instituição, contar a história desde a fundação, os trabalhos, os projetos, serviços oferecidos e falar sobre o público atendido?

Fabiana Duarte: São mais de 90 pessoas que circulam nas mais diversas atividades que propomos.

Missão: O Instituto Simbora Gente tem como propósito a valorização do conhecimento e da diversidade para formação de indivíduos autônomos e responsáveis.

Visão: Favorecer o desenvolvimento de pessoas com deficiência intelectual, a convivência na diversidade, estimular a busca do autoconhecimento e da autonomia.

Valores: sensibilizar pessoas, famílias e a sociedade.

Colaboração; Respeito à dignidade e diversidade das pessoas; Ética em todas as atividades e relacionamentos; Crença na capacidade de desenvolvimento dos seres humanos; Empatia; Integralidade.

Jovens do Instituto Simbora Gente em evento

Empodere-se

O nosso principal sonho é favorecer o desenvolvimento pessoal, a formação de pessoas questionadoras, autônomas, capazes de interagirem com conhecimento, refletir, viver como cidadãos em uma sociedade pluralista e em constante transformação.

Fomentamos o desejo do convívio social em diversos contextos, os colaboradores exercitam o ouvir, refletir, falar, argumentar sua opinião, fazem escolhas, responsabilizam-se pelas consequências, a partir de uma mediação profissional pautada no respeito às diferenças.

Realizamos um trabalho com ações conjunta às famílias, comunidade, com foco no empoderamento, tornando-os agentes do processo de construção de uma sociedade comprometida com a inclusão e diversidade.

Programas oferecidos:

Simborinha

Público: Crianças

Atividades: brincadeiras, viagens em família, esportes e programas culturais em diferentes locais.

Objetivo: é estimular o desenvolvimento das crianças, por meio de ações de cidadania, lazer, valorizar e ampliar as relações sociais.

Simborinha Teen

Público: adolescentes com deficiência intelectual de 12 a 18 anos.

Atividades: Roda terapêutica, criatividade digital, teatro, programas culturais, viagens, esportes.

Objetivo: Conhecer e vivenciar espaços públicos, estimular a convivência, fomentar nos jovens a reflexão sobre a importância de uma participação atuante na sociedade.

Comitê de Empregabilidade

Orientação Vocacional:

Levantar, explorar, desenvolver pré-requisitos para a vida produtiva, criar oportunidades para que os participantes possam refletir sobre identidade vocacional, ocupacional, desenvolver autonomia, trabalhando o ajustamento pessoal, social e inclusão na comunidade.

Orientação Profissional:

Orientar jovens que trabalham, para o desenvolvimento de competências, atitudes e habilidades referente ao mundo profissional.

Consultoria na Área da Empregabilidade:

Suporte às empresas que tem interesse em disponibilizar vagas para pessoas com deficiência.

Sensibilização e Mobilização na empresa: desmistificar a deficiência e enfatizar as possibilidades de crescimento pessoal que todo trabalhador tem.

Programa de Empregabilidade: acompanhamento realizado por um consultor (profissional com experiência em colocação profissional e orientação às empresas).

Fabiana e os jovens atendidos pelo Instituto

Eventos

Desenvolvemos um trabalho preparatório com jovens interessados que queiram atuar em eventos como mestre de cerimônias, palestrantes, mediadores de mesa, recepcionistas e apoio em geral.

Consultoria Escolas        

Damos suporte quando necessário na inclusão social e educacional de crianças, adolescentes e pessoas com deficiência intelectual.

Atendimentos psicológicos

Favorecer a busca do autoconhecimento, através da construção de recursos a partir de suas próprias competências.

Atendimentos sociais

Através de atendimentos individualizados, humanizados, ter clareza das histórias e necessidades individuais, para que o profissional assistente social possa contribuir através de orientações e encaminhamentos necessários. Levando em consideração as circunstâncias sociais, econômicas e culturais de cada pessoa atendida, tendo uma visão ampla da situação de cada colaborador.

Programa Sexualidade Teen e Adulto – Tecendo Relações

Este programa é um grupo para pessoas com deficiência intelectual. O objetivo é reduzir a vulnerabilidade frente às questões de sexualidade, estimular a convivência, fomentar a reflexão sobre a importância de ter conhecimento para tomar decisões conscientes e seguras, promover espaços para a discussão dos Direitos Humanos, Direitos Sexuais, Reprodutivos e Projeto de Vida.

Atendimento de Casais

Objetivo reduzir a vulnerabilidade dos jovens com deficiência intelectual frente às questões de sexualidade e afetividade. Estimulamos a reflexão na construção de afetos, pensamentos sobre identidade sexual, favorecemos o aprimoramento de atitudes referentes à comunicação com a família e grupos sociais.

Equipe de AT (Acompanhante Terapêutico)

Realizamos um trabalho que visa promover a autonomia e a reinserção social, bem como, uma melhora na organização subjetiva do indivíduo, por meio da ampliação da circulação e da apropriação de espaços públicos e privados.

O trabalho se desenvolve através de encontros cujo campo de ação é o cotidiano dos sujeitos acompanhados em um fazer comum, por meio do qual o colaborador pode encontrar uma maneira de conduzir sua vida de forma mais autônoma.

Programa Roda Terapêutica (Oficina das Emoções)

Favorecer a percepção e a compreensão dos próprios sentimentos, comportamentos dentro e fora do grupo, bem como, dos demais integrantes, possibilitando uma melhor autoconfiança.

 Programa de Meditação e Autoconhecimento

Objetivo é promover o autoconhecimento através da meditação.

Benefícios: Eleva a imunidade e bem-estar; clareza, possibilitando uma comunicação mais efetiva; desenvolve o cérebro, controle emocional, reduz pensamentos negativos, ajudando a lidar com o estresse e diminuí-lo; recuperação da memória, aprendizagem; melhora as emoções, aumenta a concentração, performance, atenção; ajuda na qualidade do sono; melhora a disposição e energia.

 Programa Autodefensor – Protagonizo

Favorecer o desenvolvimento de pessoas questionadoras, autônomas, responsáveis, capazes de interagirem com conhecimento, refletir e viver como cidadãos em uma sociedade pluralista e em permanente transformação.

Programa Ação Cidadã

Refletir sobre temas do cotidiano, posicionar-se criticamente frente a sua identidade, família, meio social, valores, direitos e deveres exercitando e fortalecendo a prática de cidadania.

 Programa Atualidades

Fomentar nas pessoas com deficiência intelectual um repertório crítico de assuntos atuais que propicie um contexto rico de informações, conhecimentos, visando um maior empoderamento em sua vida cotidiana e nas relações sociais.

 Programa Aprendendo a Viver com Autonomia

Instigar a busca por autonomia em atividades diárias, fomentando a tomada de escolhas e de decisões em situações do cotidiano.

 Programa Educação Ambiental

Explorar o tema Educação Ambiental, fortalecendo valores, atitudes a fim de permitir o desenvolvimento global do ser humano. Proporcionando conceitos básicos do meio ambiente, de forma a oferecer ferramentas de aprendizagem adequadas e motivadoras.

 Programa Maturecer

Público: Pessoas com deficiência intelectual acima de 40 anos.

Através de um programa com vivências psicoeducativas, terapêuticas e com saídas culturais, será possível refletir e aprender sobre: “Envelhecer no Século XXI”.

Programa de Alfabetização

Propiciar aos colaboradores que descubram a escrita, aprendam e usem a escrita dentro de suas habilidades; estimular a aprendizagem como um todo; desenvolvimento de habilidades mais completas; aquisição de competências.

 Programa Aulas de Inglês

Possibilitar ao participante conhecer uma outra língua, países, culturas, referencias, conhecimento, fortalecer o cérebro.

 Programa de Criações – Desenho

Propiciar ao colaborador um espaço para criações, expressão da criatividade, livrar-se do medo de errar, elevar a autoestima, confiança, desenvolver o lado direito do cérebro, melhorar a percepção visual, ampliar o conhecimento sobre arte e melhorar os relacionamentos.

 Programa de Canto e Violão

“A música produz um tipo de prazer que a natureza humana não pode prescindir” (Confúcio)

Benefícios: Aumentar a capacidade de sua memória; refinar sua gestão de tempo e habilidades organizacionais; desenvolver a competência de trabalho em equipe; ensina perseverança, paciência; melhora coordenação; melhora a sua habilidade matemática, leitura e compreensão de textos; responsabilidade; expõe a história cultural; aguça a sua concentração; habilidades sociais e de escuta; disciplina; promove a felicidade em sua vida e aqueles ao seu redor.

 Programa de Fotografia

Instigar nos colaboradores o interesse pela fotografia; aumentar a percepção de detalhes; trazer novos olhares, com essa atividade pode ser uma diversão ou tornar uma profissão; propiciar o relaxamento; ampliação do círculo de amizades, networking; possibilidade de realizar trabalhos que deem prazer, criarem juntos portfólios de interesses individuais.

Possibilitar aos colaboradores informações sobre fotografias através do uso de seus próprios equipamentos, favorecendo que possam tirar suas fotos e aumentar a apreciação pelos acontecimentos vividos.

Programa Explorando a Criatividade – Artesanatos

Aguçar a criatividade, desenvolver o mental, físico, nova fonte de renda, percepção de detalhes, conectar-se com o que realmente importa; promover conexão interpessoal.

 Programa da Cozinha

“Cozinhar permite a expressão criativa das pessoas”

Alimentação saudável (melhora saúde física e mental); Culinária (ferramentas de desenvolvimento pessoal e social); Cozinhar para viver sua cultura (comidas brasileiras e de outros países); Cozinhar para tornar-se eco responsável e criativo; Cozinhar para colegas, amigos e família; Decoração, empratamento, criatividade; Autonomia, autoconfiança (escolha sua alimentação, construindo um cardápio, arrume seu prato).

Programa Simbora Fit

Desenvolve o autoconhecimento corporal, melhora a disposição física dos participantes para as atividades diárias, pelo fortalecimento muscular global através do exercício físico em grupo.

 Programa da Dança

Dança de Salão como prática educativa e de desenvolvimento.

Benefícios: melhora a memória, impulsiona à saúde física, equilíbrio, flexibilidade, reduz o estresse, diminui a depressão e aumenta a energia.

Apresentação dos jovens do Simbora Gente

 Programa do Teatro

Favorece a socialização, coordenação motora, consciência corporal, autoconhecimento, autoestima, timidez, relações sociais, o gosto pela leitura, auxilia na desinibição, foco, memória, criatividade, imaginação e com certeza a diversão.

Programa Jiu-Jitsu

Jiu Jitsu como esporte, prática educativa e de desenvolvimento.

Benefícios: defesa pessoal, diminui o stress, aumenta o bem-estar, melhora a capacidade cardiovascular, trabalha a respiração, melhora os reflexos e desenvolve o caráter.

Programa Diversidade Cultural Lazer e Viagens

Viajar com diversão e atividades de lazer favorece a criatividade, confiança, autoestima, adaptação às mudanças, aumento da capacidade cognitiva, habilidades sociais e criação de boas lembranças.

Focamos em orientações que propiciem autonomia no autocuidado, alimentação equilibrada e saudável, na organização dos pertences pessoais, uso do dinheiro, entre outras situações do cotidiano.

 Programa do Almoço

Realiza-se um trabalho na rua, visando o empoderamento e vivências nos mais diversos espaços e contextos. Os colaboradores escolhem o local para o almoço, arrumam o próprio prato com orientações para uma alimentação equilibrada, pagam a própria conta (uso e reflexões sobre o dinheiro) e interagem uns com os outros.

 Programa Volunturismo

É um tipo de turismo que interage com o destino em ações e intervenções voluntárias que visam ajudar diferentes grupos sociais desfavorecidos. Foge do padrão da viagem “tradicional”. O volunturista é conscientizado da fragilidade do local e buscará de alguma forma algo acrescentar ou somar no destino.

 

Programa “Pais com conhecimento, filhos em desenvolvimento”

Acolhimento e suporte à familiares de pessoas com a deficiência intelectual.

 

NO: Você falou sobre as viagens, os passeios e demais atividades, quando citou as pessoas que acompanham usou o termo “mediadores”. Pode falar sobre os mediadores, como vocês trabalham isso, e falar sobre a autonomia das pessoas que frequentam o espaço?

FD: Utilizamos o termo Mediadores para os profissionais. Aqui no Espaço todos são colaboradores. Quando se trata da mediação desses profissionais como estratégia de apoio para a equiparação de oportunidades das pessoas com deficiência intelectual, a mediação se torna um recurso eficiente para a promoção da participação dessas pessoas como protagonistas e condutoras do seu projeto de vida. Seja na família, nos ambientes de aprendizagem ou trabalho, os apoios precisam ser pensados em todos os contextos de aplicação inclusive no lazer ou numa viagem.

O Espaço onde fica a nossa sede, é um espaço onde todos crescemos, desenvolvemos e avançamos como sociedade, como humanidade. É um espaço de aprendizado e expressão para crianças, jovens, adultos, pais, educadores, profissionais, empresas e comunidade. É um espaço coletivo, onde podemos vivenciar conceitos de uma sociedade mais consciente do seu propósito num diálogo constante de autoconhecimento.

Espaço para a gente pensar, exercitar a autonomia, a partir das experiências do dia a dia, sobre as maravilhas e dificuldades do trabalho em colaboração.

NO: Sobre o emprego apoiado, você citou que não fazem esse trabalho de indicar profissionais em massa, pois trabalham a individualidade. Pode falar sobre isso, sobre a importância de trabalhar assim?

FD: Isso trabalhamos com o perfil do profissional, valorizando as competências, as habilidades e os desejos. O planejamento é centrado na pessoa.

  • Desde da descoberta do perfil, a inserção, o acompanhamento pós-colocação e que tipo de apoio o trabalhador precisa.

(Mais informações nos Programas *)

NO: Gostaria que falasse sobre inclusão, o que é inclusão para o Projeto o Simbora Gente?

FD: A inclusão é um processo, acreditamos que todos podem aprender.

Penso que já caminhamos por vários momentos, o da integração à inclusão e hoje um novo ciclo, o tempo em que falamos e vivemos a diversidade.

Respeitar o indivíduo como “ser humano” significa contribuir para construção de um mundo mais humano, diverso e inclusivo.  Ainda é bem desafiador este caminho, pois nos coloca a reflexão sobre empatia e respeito, essenciais para se colocar a diversidade em prática.